Páginas

sábado, 8 de junho de 2013

Lanchonetes de esquina


Na pintura Nighthawks, de Edward Hopper (1882-1967), a representação de uma lanchonete americana com seus personagens notívagos no extremo de uma noite solitária. Nos quadros de Hopper, os personagens, mesmo quando retratados em grupo, parecem desconectados e distantes da ideia de uma relação social. Para o crítico de arte Wilson Coutinho (1946-2003), "eles são também objetos naturais, desprovidos de vivacidade humana. São objetos como os cristais e as estrelas e nada os anima a não ser o olho interpretativo do espectador que pode recolher ali um pouco da melancolia americana fincada nos bares de estrada e, também, aquela sociologia que garante que os homens são coisas diante de coisas" Quando a chuva e ventos fortes cessaram em Nova York, após a passagem do furacão Sandy, em 2012, o fotógrafo Z retomou sua rotina, dedicando-se a documentar o cotidiano da cidade. Parques, ruas, festas e tendências, as pessoas e seu ambiente do dia-a-dia, todas as imagens recebem um peso igual, como se cada uma fosse um painel. A fotografia de Z, tirada na movimentada esquina da 8th avenue, mostra um indivíduo contemplando o vazio. O fotógrafo descreve a cena com uma clara reação ao estilo de vida metropolitano com seu ritmo delirante: "O tempo parou para aquele homem. Tudo a sua volta era tão vivo, e lá estava ele, à toa. Ele se tornou uma pessoa diferente pelo tempo de exposição longo demais", diz   Morris Graves tinha um velho Ford em Seattle. Ele removera os bancos e colocara no lugar uma mesa e cadeiras, e assim o carro parecia uma pequena sala mobiliada, com livros, um vaso de flores, e assim por diante. Um dia, dirigiu o carro a uma lanchonete, estacionou, abriu a porta, desenrolou um tapete vermelho na calçada. Depois, passou pelo tapete, entrou e encomendou um hambúrguer. Nesse ínterim, uma multidão se aglomerou, esperando acontecer algo estranho. Entretanto, tudo que Graves fez foi comer o hambúrguer, pagar a conta, voltar para o carro, enrolar o tapete, e partir.
Edward Hopper (Pintura Nighthawks, 1942, Art Institute of Chicago / Imediações, a crítica de Wilson Coutinho / Organização Izabela Pucu, Conexão Artes Visuais, 2008) / © Z (Foto 8th avenue, Nova York, 2012 / Fotografia gentilmente cedida. Todos os direitos reservados) / (John Cage, De segunda a um ano, tradução Rogério Duprat, Editora Hucitec, 1985)